Veja 5 dicas práticas para aliviar e evitar o estresse no dia a dia

Devido à correria do cotidiano, você levanta sem disposição? Irrita-se sem motivo aparente? Tem dificuldade para dormir? Isso pode ser estresse, uma defesa natural do corpo tendo em vista a nossa sobrevivência. Diante do perigo, o organismo libera substâncias que provocam reações fisiológicas como: fugir ou encarar a ameaça.

Mas, se a intervenção é frequente, desencadeia úlcera, depressão e hipertensão. Aprenda a aliviar o estresse para ter uma vida mais saudável e com mais qualidade. Continue a leitura do post, conheça algumas dicas e melhore sua vida!

1. Busque por autoconhecimento

Somos todos indivíduos, portanto temos características próprias. Conhecê-las é um passo importante que tem o objetivo de descobrir o que lhe provoca o estresse; assim, será possível evitar as situações. No entanto, se acontecer, conhecer melhor a si mesmo possibilita amenizar os sintomas do esgotamento.

Busque auxílio da meditação e da yoga e compreenda a si mesmo. Ao realizar essas atividades, vai aprender a respirar de forma correta para acalmar a mente e reduzir os níveis de adrenalina no corpo.

2. Pratique atividade física

Exercitar-se com regularidade motiva a produção de endorfina pelo cérebro. Esse hormônio, conhecido como substância do bem-estar, alivia o estresse e a ansiedade.

Procure um esporte que lhe dê prazer. O pilates é uma excelente sugestão, pois fornece satisfação no mesmo dia em que se realiza a aula. Já as pessoas que não gostam de rotina podem optar por dança ou crossfit: nessas aulas, o treino é sempre diferente.

3. Submeta-se às terapias holísticas

Quando o ser humano está estressado, fica com a sensação de cansaço. Às vezes, parece até que a energia foi drenada, as dores se espalham pelo corpo e surgem doenças. Com intuito de modificar essa situação, as alternativas recomendadas são: a acupuntura, quiropraxia e medicina Ayurveda.

Os profissionais dessas áreas estão capacitados para regular o fluxo energético do organismo, alinhar a coluna desobstruindo a passagem dos pulsos elétricos nos nervos e tratar totalmente o indivíduo, e não somente partes de seu corpo.

4. Compartilhe suas emoções para aliviar o estresse

Guardar tristezas, angústias e preocupações geram tensão constante e, consequentemente, o estresse. O resultado será o aparecimento de gastrite, insônia, problemas intestinais e pulmonares. Portanto, divida seus sentimentos com alguém próximo, um amigo ou irmão, por exemplo. Dessa forma, “o peso sobre os ombros” diminui.

5. Pense positivamente

A presença do estresse é constante em situações em que há grande pressão ou cobrança. Em contrapartida, pense positivo e modifique o ponto de vista do problema. Toda vez que se sentir sufocado pelas tensões, procure na memória um fato recente que foi agradável. Manter o foco em pensamentos otimistas contagia as pessoas ao redor, alegra o ambiente e deixa o corpo mais relaxado.

Ao modificar seus hábitos, você vai aliviar o estresse e aumentar a qualidade de vida. Mudar não é tão fácil, mas é possível. Olhe mais para seu interior, entenda-se melhor e incorpore um hábito novo por vez no dia a dia. Pense nisso e eleve seu bem-estar.

Gostou do texto? Como consegue amenizar o desgaste cotidiano? Deixe sua dica aqui nos comentários para que a gente possa continuar essa conversa. Aguardamos sua opinião!    

Leia mais...

Afinal, o que são terapias holísticas e como funcionam?

Saúde integral, qualidade de vida e equilíbrio emocional. Quando falamos de terapias holísticas talvez você até pense em misticismo, mas a ciência e a medicina já têm reconhecido essas práticas como solução para uma vida em harmonia. Por meio de metodologias naturais e menos invasivas, hoje essas terapias são a opção para ter uma visão integral da saúde.

Você tem uma rotina corrida, sente estresse com as tarefas do dia a dia ou deseja normalizar recompondo as energias e o bom humor? Veja neste artigo o que são as terapias holísticas e como elas são indicadas nos cuidados com a saúde. Boa leitura!

Conheça o conceito por trás das terapias holísticas

Já aconteceu de você ter vontade de desenvolver o trabalho, mas uma situação como uma dor na coluna afetar completamente sua produtividade? As terapias holísticas partem do princípio que o ser humano precisa encontrar equilíbrio em diversas dimensões:

  • física;
  • mental;
  • emocional;
  • espiritual.

Com origem da palavra grega hólos, holístico significa inteiro, completo. Ou seja, o terapeuta holístico atua de forma sistêmica para promover a saúde integral dos seus pacientes.

Entenda como a terapia holística funciona

Existem diversas práticas que se enquadram como terapia holística — também conhecida como terapia complementar, alternativa ou natural. O objetivo é trabalhar a causa e não apenas cortar os sintomas do problema.

Tipos de terapia

Existem muitas modalidades de tratamentos holísticos como:

  • quiropraxia: manobras feitas com as mãos com o objetivo de ajustar a coluna, bem como auxiliar em algum tratamento específico;
  • acupuntura: aplicação de agulhas em pontos específicos (de acordo com um mapa da malha energética no corpo humano) com a finalidade terapêutica desejada;
  • medicina ayurveda: ciência médica milenar indiana, apresenta diversos tratamentos de acordo com o biotipo (Dosha), como uso de plantas medicinais, yoga, dieta, meditação, massagem e aromaterapia;
  • terapia floral: essências florais usadas para ajudar as pessoas a lidar com as emoções e mesmo tratar situações físicas;
  • massagem: desde a antiguidade que diversos povos perceberam o poder do toque. A massagem terapêutica holística é uma combinação de vários métodos para trabalhar questões físicas, como também dos outros campos;
  • homeopatia: de princípio semelhante ao da vacina, trata-se o paciente com a diluição de uma substância (normalmente extraída de plantas) que, em grandes doses, produziria os mesmos efeitos que a doença que se pretende curar;
  • reiki: massagem energética realizada sem o toque, por meio da imposição das mãos.

Descubra as principais vantagens das terapias holísticas

Se você está gostando dessas possibilidades que a terapia natural oferece, confira outros benefícios.

Cura de dores físicas

A medicina convencional está em constante evolução e até mesmo em sintonia com as práticas complementares. Por meio da terapia holística, você consegue soluções para problemas físicos de forma natural, e ainda promove a saúde em vez de apenas cortar o sintoma.

Recuperação da autoestima

Um conceito fundamental nos trabalhos terapêuticos é a reflexologia. Assim, práticas que lidam mais com as emoções, como a arteterapia, contribuem para a cura física, enquanto tratamentos físicos, como a quiropraxia, promovem o equilíbrio emocional e, consequentemente, a melhoria da autoestima. Dessa forma, quem escolhe essa abordagem consegue perceber a melhoria emocional como um todo.

Promoção da saúde integral

Com uma aceitação cada vez maior pela medicina, diversas práticas complementares têm sido integradas pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Isso porque elas também são excelentes para atuar de forma preventiva, proporcionando saúde para seus pacientes e dificultando o surgimento de doenças.

Mudança de mentalidade

Um conjunto de hábitos e crenças para o pleno funcionamento dessas terapias também traz uma nova perspectiva. Assim, as terapias incentivam tanto um pensar mais claro, objetivo, focado no agora, quanto a vibração positiva, com a certeza de que tudo dará certo, atraindo situações benéficas.

Você deve ter notado como as terapias holísticas são uma excelente opção para manter corpo e mente ativos. Por não competir com os tratamentos médicos convencionais, essas práticas estão sendo cada vez mais reconhecidas e utilizadas a fim de prevenir doenças, promover mais consciência corporal e melhor qualidade de vida.

Se você deseja continuar aumentando seu conhecimento sobre técnicas para o bem-estar e ainda conferir dicas para implementá-las, curta a nossa página no Facebook. Assim você confere os melhores conteúdos e notícias sobre saúde e qualidade de vida.

Leia mais...

Quais cuidados eu devo ter com a coluna ao praticar exercícios físicos?

Sendo a parte do corpo humano que mais causa dores ao longo dos anos, a coluna vertebral necessita de cuidados especiais para prevenir as temidas lombalgias.

Isso porque 80% da população já sentiu ou ainda vai sentir em algum momento da vida a irritante dor nas costas. Para quem pratica atividades físicas, os cuidados com a coluna devem ser ainda maiores.

Afinal, é por meio de uma má postura durante um levantamento de peso ou ao longo de uma corrida que uma grave lesão pode se apresentar, necessitando de inúmeras abordagens, como massagens terapêuticas ou medicamentos.

Para você não errar na hora de praticar o seu esporte favorito, vamos apresentar neste post algumas dicas importantes que devem sempre entrar em seu checklist. Vamos a elas!

Por que é preciso cuidados com a coluna nas atividades físicas?

Como as vértebras são estruturas ósseas que ancoram os ligamentos, qualquer movimento brusco é capaz de causar uma lesão, caso o corpo não esteja devidamente aquecido para a prática de determinada atividade física.

Assim, os riscos são grandes em diferentes modalidades, de xadrez a corrida de rua. Seja por uma má postura, em razão de uma virada rápida do corpo ou até mesmo devido a um sobrepeso, a coluna pode sofrer uma lesão, necessitando de um tratamento específico.

Portanto, os cuidados são fundamentais a fim de evitar as temidas dores nas costas e até mesmo um afastamento da sua atividade física predileta.

Quais são os cuidados com a coluna nas atividades físicas?

O primeiro cuidado é você escolher uma atividade física que esteja sintonizada com o seu estilo de vida. Isso porque existem modalidades que necessitam de um esforço muito maior, como no caso dos esportes radicais.

Por isso, a dica é você procurar um especialista que vai apresentar algumas opções baseadas no seu perfil corpóreo, idade e também possíveis limitações.

Sabendo-se que grande parte da população é adepta de caminhadas, corridas de rua e musculação, vamos nos atentar a esses três exemplos.

Faça alongamentos e aquecimento

O alongamento é essencial para deixar a coluna preparada à atividade física. Com ele, as articulações se soltam, ficando mais propícias aos movimentos. Além disso, tiram a tensão da musculatura. Assim, a orientação é alongar o corpo antes e depois da atividade física. O mesmo vale para o aquecimento.

Se você gosta de correr, faça uma caminhada antes. Ou pedale ou ande na esteira, aquecendo o corpo antes de iniciar a sua sessão na musculação.

No caso dos alongamentos, podemos citar o giro inverso do tronco, deitado com as pernas para o ar; a flexão lateral com os braços, segurar os joelhos no peito deitado voltado à coluna lombar; os movimentos circulares com o pescoço, entre outros.

O interessante é buscar auxílio de um profissional. Assim você vai ter uma série de alongamentos e também de aquecimento exclusiva com o objetivo de preparar a coluna para a prática de atividades físicas.

Escolha um tênis adequado

O calçado também é um item importantíssimo que deve entrar no seu checklist de cuidados com a coluna. Esqueça as réplicas. No quesito saúde, sempre é preciso privar pela qualidade.

Por isso, adquira um tênis próprio para atividades físicas, proporcionando movimentos adequados, o que ameniza os riscos de possíveis lesões. Veja qual é a sua pisada e converse com o vendedor para adquirir um produto alinhado com os seus objetivos.

Opte pelos mais confortáveis e voltados à caminhadas ou corridas, com amortecedores para amenizarem os impactos. Inclusive, existem tênis para cada modalidade, ou seja, é preciso fazer a escolha certa.

Afinal, um tênis ruim pode causar problemas não só na coluna, como nos pés, chegando a influenciar em torções.

Utilize a carga indicada

Muita gente lesiona a coluna ao levantar uma carga maior do que a indicada na série de musculação. Portanto, siga o procedimento e faça os movimentos corretamente, sempre atento à postura.

Ao colocar em prática os cuidados com a coluna, a sua qualidade de vida estará sempre evoluindo, sem dores e muito menos surpresas indigestas justamente nos melhores momentos do dia.

E você, gostou do nosso post? Então compartilhe agora mesmo em suas redes sociais e ajude amigos e familiares a sempre prevenir problemas na coluna!

Leia mais...

Ergonomia no trabalho: qual a importância?

A maior parte das doenças ocupacionais se desenvolve devido à falta de preocupação com a ergonomia no trabalho. Funcionários que passam muitas horas na posição sentada podem desenvolver doenças físicas e psicológicas.

Os principais distúrbios na saúde se relacionam à má postura adotada ao trabalhar. Os movimentos errados são capazes de provocar dores nas costas, redução dos níveis de energia, hérnia de disco e lesões por esforços repetitivos (LER).

Dessa forma, é fundamental dar atenção à ergonomia a fim de evitar distúrbios na saúde. Para ajudar nesse sentido, elaboramos algumas dicas que ajudam na prevenção e na melhoria da qualidade de vida no trabalho. Acompanhe para saber mais!

Preocupe-se com a ergonomia no trabalho

A ergonomia é uma ciência que estuda a relação entre o homem e o ambiente de trabalho, com o objetivo de proporcionar bem-estar e conforto, bem como reduzir os riscos de doenças laborais.

Dessa forma, a preocupação com as posturas corretas que devem ser adotadas no ambiente de trabalho é uma atitude que previne distúrbios na coluna e melhora a qualidade de vida.

Apoie corretamente os pés

Um dos produtos ergonômicos muito importantes para trabalhar na posição sentada é o apoio para os pés, já que eles devem permanecer 100% apoiados para evitar sobrecarga nos joelhos, formigamentos e prejuízos à circulação de retorno.

O apoio cria um ponto de equilíbrio entre os pés e o encosto da cadeira, beneficiando a região lombar. Ele também evita o desenvolvimento de lesões e reduz a probabilidade do surgimento de varizes, inchaços e dores nas pernas, pés e tornozelos.

Sente-se em uma cadeira confortável

A cadeira é o item mais importante no ambiente de trabalho, principalmente para os funcionários que passam muitas horas na posição sentada. Ela deve ser confortável e permitir uma postura ereta, sem provocar pressões e tensões nos músculos, discos intervertebrais e articulações.

O ideal é que tenha um encosto, ajuste de altura e inclinação. Muitas vezes, o encosto de uma cadeira pode não ser suficiente para evitar as dores nas costas. Nesse caso, a utilização de um apoio lombar anatômico ajuda a manter essa região bem posicionada.

A regulação da altura da cadeira também é uma questão que deve ser observada, já que a postura ideal depende de ajustes para atender às proporções físicas do usuário.

Utilize acessórios ergonômicos para digitar

Para prevenir lesões, é necessário posicionar as mãos e os punhos corretamente. Entretanto, uma boa postura para digitar também depende do tipo de teclado e mouse utilizados.

Os acessórios ergonômicos oferecem uma proteção para o punho, mas é importante que sejam proporcionais às mãos do usuário para não sobrecarregar os dedos. O mouse também precisa ser rápido, com o objetivo de reduzir a repetição de cliques.

Para evitar dores na coluna, pescoço e braços, é necessário observar os seguintes aspectos:

  • teclado e mouse próximos ao corpo e bem na frente do usuário;
  • cotovelos em ângulo de 90°;
  • punhos retos.

Faça pequenas pausas durante o expediente

Os movimentos frequentes durante a rotina de trabalho contribuem para reduzir a fadiga e melhorar o funcionamento do corpo. Quando nos movimentamos, favorecemos a circulação sanguínea — de extrema importância para uma boa disposição física e mental.

Dessa forma, procure fazer pequenas pausas. Ande um pouco para relaxar as pernas e os pés. Isso também contribui para clarear a mente e melhorar a produtividade.

Adote uma rotina para exercícios físicos

Os exercícios são imprescindíveis para fortalecer a musculatura e preparar o corpo às atividades diárias. Portanto, faça caminhadas e corridas, já que elas fortalecem as regiões mais exigidas para trabalhar na posição sentada.

Além disso, é importante adotar hábitos de corrigir a postura todas as vezes que sentir tensões musculares e fazer pequenos e rápidos alongamentos durante as pausas no trabalho.

Enfim, como pudemos verificar, a preocupação com a ergonomia no trabalho é de suma importância para a prevenção de doenças laborais. A adoção das dicas que fornecemos neste artigo pode contribuir de forma eficaz para a melhoria da qualidade de vida no trabalho.

Gostou das dicas sobre ergonomia no trabalho? Então não deixe de ler também o nosso post sobre o uso correto do mouse e saiba como prevenir a LER!

Leia mais...

Entenda a subluxação na coluna e como evitá-la

As dores nas costas ocorrem em grande parte da população mundial. Geralmente ela aparece devido aos maus hábitos incorporados à rotina. Essas dores podem ser sintomas de inflamação, hérnia de disco e subluxação da coluna.

Por outro lado, a prática de atividades físicas aliada às terapias holísticas previnem o aparecimento de doenças que afetam a coluna. Quer entender mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e aprenda como prevenir a subluxação na coluna!

Entenda mais sobre subluxação da coluna

Nosso corpo é perfeito, e o organismo, originalmente, está em completo equilíbrio. Quando uma força age nessa estabilidade, aparecem as doenças. Observe que existe uma relação entre os órgãos corporais, portanto, uma alteração na coluna vertebral afeta outras estruturas internas.

A coluna vertebral fica na região posterior do corpo e é composta por vértebras, discos intervertebrais e articulações. Por causa da má postura, sedentarismo e deslocamentos de pesos, podem ocorrer desvios na coluna conhecidos como subluxação.

Isso leva a uma compressão dos nervos que acompanham toda a espinha dorsal. Há estudos que indicam que 95% das doenças são causadas por subluxações na coluna. Ou seja, os órgãos referentes ao nervo comprimido adoecem. Assim, surgem as doenças do estômago ou pulmão, por exemplo.

Conheça as causas dessa patologia

A subluxação tem diversos mecanismos de origem, pois desde o nascimento sofremos efeitos externos que afetam a coluna como:

  • quedas;
  • postura incorreta;
  • transporte de objetos pesados;
  • dieta desequilibrada;
  • fatores emocionais como: stress, ansiedade e depressão;
  • convívio com ambientes poluídos;
  • falta de cuidados com a saúde.

Saiba como evitar a subluxação

Como você pôde perceber, todos estamos sujeitos ao aparecimento da subluxação na coluna. E, na maioria das vezes, após dores intensas, que não diminuem com uso de analgésicos, as pessoas procuram ajuda especializada. Isso é um engano comum.

É sempre bom ressaltar que, a subluxação vertebral só pode ser tratada por um quiropraxista. Pois, o terapeuta não tratará apenas de uma doença específica da coluna e sim do indivíduo como um todo. Veja mais a seguir.

Quiropraxia

O quiropraxista é um profissional qualificado que tem a capacidade e a habilitação para alinhar desvios na coluna. Dessa forma, outras doenças provenientes da subluxação vão desaparecer.

A correção é realizada com pequenos ajustes articulares, e o resultado é saúde e bem-estar. Esse profissional faz uma avaliação completa do corpo, por isso a terapia pode ser praticada para prevenir os problemas e não somente tratá-los.

As consultas devem ser regulares para que a manutenção dos resultados obtidos seja duradoura. A quiropraxia trata de músculos, ossos, articulações e ligamentos de forma rápida e eficaz.

Em virtude do que foi mencionado, fica claro que qualquer pessoa está vulnerável ao aparecimento da subluxação na coluna. No entanto, existe prevenção e tratamento para a patologia. A quiropraxia, por exemplo, tem influência positiva no seu bem-estar geral. Mas, para conseguir resultados eficazes, as consultas com o quiropraxista devem ser regulares.

E você, tem cuidado da sua saúde? Então, entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar!

Leia mais...

O que levar em consideração ao escolher uma clínica de quiropraxia?

Com a saúde da coluna não se brinca, certo? Portanto, na hora de escolher uma clínica de quiropraxia, é preciso estar atento a alguns fatores para garantir que o tratamento seja realizado em total segurança.

O ideal é que você consiga eleger um estabelecimento confiável logo na primeira tentativa. Assim, você evita trocar de profissional e ter que recomeçar o acompanhamento, otimizando os resultados.

Separamos algumas dicas para ajudar você a acertar na escolha de uma clínica de quiropraxia que atenda perfeitamente às suas necessidades. Siga conosco!

Avalie se os profissionais são capacitados

O quiroprático realiza ajustes na coluna dos pacientes usando manobras precisas. No entanto, se o profissional não for qualificado, os resultados esperados não serão alcançados, e o paciente não perceberá a melhora em sua qualidade de vida.

Antes de iniciar um tratamento, pesquise a formação e a especialização do profissional que vai atendê-lo. A primeira consulta é a mais demorada, uma vez que o quiroprático analisa o histórico do paciente e faz diversos testes. Caso isso não ocorra, desconfie da avaliação.

Analise a reputação da clínica de quiropraxia

Se você tem amigos ou familiares que fazem acompanhamento com um quiroprático, peça indicação a eles. Você também pode procurar por referências nas redes sociais e na Internet, mas lembre-se de checar a credibilidade dos comentários antes.

Profissionais como fisioterapeutas e educadores físicos podem ter informações que auxiliarão você a escolher a melhor clínica para o seu tratamento. Quanto mais dados você conseguir reunir, mais fácil será a sua decisão.

Considere a sua comodidade

A localização da clínica de quiropraxia também é importante. Dê preferência àquelas que ficam próximas à sua residência ou local de trabalho. Se você não encontrar opções perto desses lugares, avalie a facilidade de acesso por transporte público ou a presença de estacionamento nos arredores.

Pondere ainda o tempo para marcar atendimentos e o horário de funcionamento do estabelecimento. Além de ser uma técnica para alívio da dor, a quiropraxia deve ser encarada também como um método preventivo que deve ser mantido de forma contínua. Portanto, pense na sua conveniência na hora de escolher a clínica ideal.

Examine também o ambiente

Como é a estrutura física da clínica? Veja alguns aspectos a que você deve atentar:

  • adequação do local;
  • estado dos instrumentos usados pelo profissional;
  • limpeza do espaço;
  • acessibilidade;
  • conforto para os pacientes.

Além disso, considere também a postura e a atenção por parte dos funcionários. Ninguém quer ser mal atendido ou sofrer com a falta de pontualidade. Afinal, a promoção da qualidade de vida deve começar no primeiro contato, mesmo que ele seja pelo telefone.

Pronto! Agora você conhece os principais pontos que deve avaliar antes de escolher uma clínica de quiropraxia. Reúna todas as informações que puder e, se possível, vá até o local antes de tomar uma decisão. Lembre-se: você deve confiar inteiramente no atendimento para alcançar todos os benefícios do método.

Você está procurando um lugar para cuidar melhor da saúde de sua coluna? Entre em contato conosco e descubra como podemos ajudá-lo!

Leia mais...

Qualidade do sono: por que é tão importante?

Quem não gosta de acordar após uma boa noite de sono? Apesar das inúmeras vantagens voltadas à qualidade de vida, muita gente enfrenta dificuldades para manter uma rotina adequada em relação ao merecido descanso.

Como a qualidade do sono está sintonizada com o bem-estar, disposição e mais saúde, vamos mostrar neste post tanto a importância de valorizar o momento quanto os hábitos que contribuem para que as suas noites sejam de verdadeiros sonhos. Portanto, venha com a gente!

Qual a importância da qualidade do sono?

O ser humano conta com um organismo que se movimenta a todo instante, gastando energia. É exatamente no momento do sono que o corpo se recupera, faz a reposição do que foi perdido e auxilia o metabolismo.

Assim, uma boa noite de sono ajuda a melhorar a memória, aumenta a disposição, faz com que você tenha mais foco, revigora as células, ou seja, é um excelente meio para manter a saúde e o bem-estar em dia.

Sabendo-se que cada pessoa tem um tipo de metabolismo, o número de horas de sono varia de indivíduo para indivíduo. Na média, oito horas são suficientes. Um indicador de como está a sua qualidade de sono é a resposta do seu corpo ao se levantar. Está disposta? Com energia? Sem dores? Animada? Se o sim predominar, você está no caminho certo.

Quais são os benefícios de uma boa noite de sono?

Além do descanso necessário para encarar um novo dia, a qualidade do sono influencia em inúmeros aspectos da vida. Entre eles, podemos citar o fortalecimento do sistema imunológico, afastando muitas doenças do seu organismo.

Rejuvenesce a pele

As noites bem dormidas também rejuvenescem a pele, diminuindo as rugas e as marcas de expressão. Isso porque é durante a noite que as células da pele se renovam, produzindo a melatonina, responsável pela prevenção do envelhecimento precoce.

Combate à obesidade

Parece estranho, mas é a pura realidade. Ao dormir, o organismo aumenta a produção do hormônio leptina, responsável pelo controle da saciedade.

Dessa maneira, quem dorme melhor come menos. Fora isso, ao passar por uma situação de esgotamento, como em casos de insônia ou poucas horas de sono, o corpo acaba produzindo cortisol, gerando acúmulo de gordura. Portanto, a qualidade do sono também faz com que você fique mais bonita e atraente.

Diminui o estresse

Poucas horas de sono fazem com que o organismo humano entre em colapso, com impacto direto no aumento da pressão sanguínea. Com isso, você ficará mais nervosa, desestimulada e com os nervos à flor da pele.

Ao ter qualidade no sono, o efeito é inverso, ou seja, resultando em serenidade, mais atenção, rapidez no raciocínio e menos impulsividade nas tomadas de decisões.

O que fazer para ter qualidade do sono?

A qualidade do sono é reflexo do seu estilo de vida. Por isso, algumas atitudes deverão ser priorizadas. Entre elas, está a prática de atividades físicas e uma alimentação balanceada.

Evite comer produtos gordurosos ou proteínas após as 19h. Faça as refeições no mesmo horário e busque uma orientação de um nutricionista para montar cardápios adequados ao seu corpo.

Outra dica importantíssima é evitar o contato com produtos eletrônicos antes de dormir, pois eles aceleram o metabolismo. Sendo assim, mantenha o celular afastado, tanto quanto o tablet ou notebook.

Evite ainda café, chocolate, bebidas alcoólicas e refrigerantes, principalmente no período noturno. Opte por sucos naturais, chás calmantes, como de lavanda, erva-cidreira, maracujá, entre outros.

A qualidade do sono também necessita de um bom colchão e de uma cama de acordo com o seu tamanho. Portanto, não economize na área. Seguindo as nossas dicas, certamente a sua qualidade de vida irá melhorar consideravelmente, com ganhos que dinheiro nenhum compraria.

E aí, gostou do nosso post? Quer sempre receber informações sobre qualidade de vida? Então curta agora mesmo a nossa página no Facebook!

Leia mais...

7 hábitos que você deve manter para ter uma vida saudável

Muitas vezes, a falta de tempo para cuidar da saúde e do lazer impede as pessoas de perceberem a necessidade em criar hábitos que garantam uma vida saudável.

Para tanto, é necessário ter mais consciência sobre as ações do dia a dia e incluir hábitos saudáveis na rotina, fundamentais para a manutenção da saúde física e mental.

Pensando nisso, reunimos, neste artigo, dicas que podem contribuir de forma efetiva para a melhoria da qualidade de vida. Acompanhe para saber quais!

1. Pratique exercícios

Os benefícios dos exercícios físicos para a saúde são inúmeros. Deixar de ser sedentário equivale a afastar doenças como a hipertensão, obesidade, doenças cardiovasculares, diabetes, entre outras. Além disso, promove mais disposição, energia e melhora a postura.

Para tanto, não é preciso muito esforço ou gastos — basta fazer caminhadas, preferir a escada em vez do elevador e fazer pequenas pausas durante o expediente de trabalho. O importante é manter o corpo sempre em movimento.

2. Tenha uma alimentação equilibrada

Uma alimentação saudável deve incluir necessariamente 3 porções diárias de frutas, legumes e verduras, além da ingestão de uma boa quantidade de água — de 6 a 8 copos por dia.

A quantidade de alimentos ingerida também deve ser fonte de preocupação. O hábito de comer menos evita a sobrecarga no sistema digestivo, além de melhorar o nível de energia.

3. Tenha hobbies e momentos de lazer

Os hobbies proporcionam prazer, desviam as tensões diárias e contribuem para a autoestima, já que otimizam as habilidades individuais. Mas para surtir bons efeitos, eles não devem ter um caráter obrigatório, para não se tornar uma fonte de estresse. Veja a seguir algumas sugestões:

  • dança — diminui os níveis de estresse e promove o relacionamento interpessoal;
  • leitura e palavras cruzadas — ajuda na concentração e afasta as tensões;
  • esportes — beneficiam a saúde física e mental;
  • trabalho voluntário — melhora a autoestima.

4. Cheque a saúde regularmente

Para ter uma saúde plena, é importante realizar exames periodicamente. Acompanhar o estado de saúde por meio de consultas e exames garante a prevenção e a identificação precoce de alguma doença que possa estar se instalando.

Quanto mais cedo for realizado um diagnóstico, maiores serão as possibilidades de cura. Nesse sentido, é importante criar o hábito de separar um período do ano para fazer um check-up e manter a saúde em dia.

5. Durma melhor e o suficiente para ter uma vida saudável

Muitas pessoas dormem pouco, algumas chegam a descansar menos de cinco horas por noite, o que pode provocar problemas cardíacos, entre outras doenças, já que o bom funcionamento do sistema imunológico depende de uma quantidade suficiente de sono.

De acordo com especialistas do sono, um adulto necessita dormir no mínimo 7 horas por noite. Essa é a quantidade ideal de horas que organismo precisa para repor as energias e ter clareza mental.

Dessa forma, é muito importante desenvolver o hábito de dormir o tempo suficiente a fim de garantir uma vida mais saudável.

6. Evite o cigarro e outras drogas

O cigarro e outras drogas são fatores de risco para doenças como derrame, infarto, câncer, danos às vias aéreas, entre outras.

Segundo pesquisa realizada pela Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, não fumar é um dos quatro hábitos saudáveis que reduzem em 80% o risco de morte.

7. Faça sexo de qualidade com frequência

Ter uma vida sexual saudável é um fator que também pode proporcionar muitos benefícios à saúde, como a redução do risco de enfarto, aumento do bom-humor, melhoria no aspecto da pele, entre outros.

O relaxamento que o orgasmo proporciona gera também um efeito prolongado na melhoria da qualidade do sono. Isso ocorre devido à ação dos neurotransmissores que passam a agir no organismo com mais frequência e em maior quantidade.

Como vimos, a adoção de alguns hábitos simples faz muita diferença e promove uma vida saudável. Para atingir esse objetivo, é importante analisar o estilo de vida e fazer mudanças com base em atitudes mais assertivas, visando a prevenção de doenças e a melhoria da qualidade de vida e o bem-estar.

Gostou das dicas sobre os hábitos para uma vida saudável? Então, curta a nossa página no Facebook e acompanhe as publicações sobre esse e outros assuntos!

Leia mais...

Quais os malefícios da má postura e o que fazer para corrigi-la?

 

Pare e pense alguns segundos sobre a sua rotina. Você anda com os ombros caídos, passa muito tempo olhando para baixo para checar mensagens no celular ou fica horas curvado em frente ao computador? Se você respondeu “sim” a alguma dessas perguntas, é hora de mudar seus hábitos e trabalhar para corrigir a postura.

Cuidar da saúde da coluna evita uma série de problemas, que vão desde dores nas costas à incapacidade de realizar tarefas cotidianas. A deformidade pode se tornar irreversível, portanto, a atenção à postura e as ações para corrigi-la devem começar quanto antes.

Continue conosco para ficar por dentro dos danos que os desvios posturais causam e o que fazer para voltar a ter a coluna alinhada. Boa leitura!

Malefícios de uma má postura

Quando pensamos em problemas posturais, a primeira coisa que vem a nossa cabeça são as dores osteoarticulares. Mas engana-se quem pensa que o incômodo fica restrito às costas. Os braços, as pernas e o pescoço também sentem os efeitos da má postura.

Veja outros problemas que podem surgir em decorrência dos desvios na coluna!

Degeneração do disco e hérnia

A postura inadequada causa uma sobrecarga nos discos da coluna. O excesso de pressão leva à degeneração e pode fazer com que o núcleo do disco escape, causando a compressão dos nervos. As consequências dessa condição incluem formigamento, dor e perda de sensibilidade.

Redução dos níveis de energia

A má postura faz com que o corpo precise trabalhar mais para manter-se em pé ou realizar atividades rotineiras. Com isso, a sensação de cansaço ao final do dia é maior. Outro ponto de desmotivação são as dores constantes, capazes de deixar qualquer um sem vontade de fazer nada.

Aumento da flacidez abdominal

O desvio na coluna atrapalha a circulação sanguínea na região do abdômen e do quadril. Com isso, há uma maior tendência à flacidez. O problema fica ainda mais evidente com a projeção da barriga para frente, que naturalmente acompanha a má postura.

Maior risco de cifose nos idosos

O enfraquecimento da musculatura é normal no envelhecimento, o que faz com que os desvios na coluna fiquem ainda mais acentuados. Aqueles que sofrem com osteoporose percebem ainda mais a acentuação da curvatura irregular das costas.

Formas de corrigir a postura

Ter atenção à postura é a melhor forma de evitar os malefícios causados pelos desvios posturais. Conheça, agora, algumas atividades que ajudam a manter sua coluna sempre alinhada.

Exercícios físicos

Fortalecer os músculos das costas e do abdômen traz ótimos resultados para a postura. No entanto, é preciso executar corretamente os movimentos, tendo muito cuidado para manter a coluna alinhada enquanto se exercita.

RPG

O nome já diz bastante coisa sobre essa atividade: Reeducação Postural Global. Esse método fisioterápico busca revitalizar os músculos que auxiliam a postura. Apesar de o foco estar nas costas, a RPG trabalha o corpo inteiro.

Pilates

Com o uso de aparelhos que permitem a execução segura e correta dos movimentos, essa atividade trabalha a força, o equilíbrio e a flexibilidade do corpo inteiro. Com isso, ela contribui para o alinhamento da coluna, dos pés e das pernas, melhorando a sustentação.

Quiropraxia

Usando manobras precisas, o quiroprático realiza ajustes na coluna dos pacientes, corrigindo os desalinhamentos. O tratamento não envolve medicamentos nem cirurgias, e pode ser feito em qualquer pessoa que deseje melhorar sua qualidade de vida.

Assim, para não correr riscos de agravar os problemas relacionados ao desalinhamento da coluna, as ações para corrigir a postura devem começar o mais cedo possível. As atividades aqui propostas são benéficas inclusive para aqueles que não sentem dores nas costas, uma vez que ajudam também a prevenir os desvios posturais.

E você, como cuida da saúde da sua coluna? Aproveite a visita para saber mais sobre a quiropraxia e descobrir como essa terapia holística pode ajudá-lo!

Leia mais...

Entenda a importância de cuidar da saúde da sua coluna

Você já teve algum episódio ou sofre recorrentemente com dores nas costas? Isso pode ser um sinal de que a saúde da coluna não vai bem. Quando o desconforto é intenso, a qualidade de vida é prejudicada, e até as tarefas mais simples do cotidiano ficam comprometidas.

A boa notícia é que, com algumas mudanças no estilo de vida e o acompanhamento de profissionais capacitados, é possível prevenir ou mesmo tratar a dor, restaurando completamente a estabilidade e a mobilidade. Parece incrível, não é mesmo?

Para saber mais sobre este assunto, continue conosco!

Por que é tão importante cuidar da saúde da coluna?

Ficar de pé ou andar são atos muito naturais que somente são possíveis graças à coluna vertebral. Esta é um conjunto de ossos (vértebras) alinhados em haste capaz de sustentar o corpo e proteger a medula espinhal. Trata-se de uma importante estrutura de transmissão dos impulsos nervosos do cérebro para o restante do corpo. 

No entanto, diversos fatores do nosso dia a dia podem desencadear o desalinhamento da coluna. Essa perda de alinhamento, além de causar desconforto, interfere na comunicação entre o cérebro e os diversos órgãos do corpo, uma vez que os nervos passam entre as vértebras. Assim, preservar a saúde da coluna vai muito além de prevenção de dores. 

Quais são as atitudes mais comuns que prejudicam a coluna? 

Você já deve saber que carregar a mochila ou a bolsa apoiada em um dos ombros não faz nada bem para a saúde das costas. Mas será que você percebe como algumas atitudes que parecem normais também prejudicam a coluna? Veja algumas delas.

Mau uso do celular

Estamos cada vez mais conectados aos tablets e smartphones, mas o uso excessivo desses dispositivos pode trazer problemas à coluna. Segurá-los nas mãos e olhar para baixo ao manuseá-los sobrecarrega a coluna cervical, uma região relacionada à saúde da visão, audição, boca e cérebro.

Dormir de bruços

Essa é outra atitude que prejudica o alinhamento da cervical, uma vez que a posição fisiológica da coluna não é respeitada. Com isso, as chances de contraturas e dores são mais acentuadas. Para evitar que isso aconteça, prefira dormir de lado.

Má postura ao dirigir

Ao sentar no carro, toda a coluna precisa estar apoiada no banco. Os joelhos devem estar na mesma altura dos quadris e os braços não devem ficar muito altos ao segurar o volante. Não seguir essas recomendações favorece o surgimento de dores na lombar, uma região conectada aos sistemas digestivo e reprodutor.

Descuido à mesa

No trabalho ou durante as refeições, é essencial adotar uma boa postura ao se sentar. As costas devem estar apoiadas na cadeira, as pernas dobradas em um ângulo de 90 graus e ambos os pés no chão. A tela do computador deve ficar na altura dos olhos, e, sempre que for se alimentar, leve a comida até a boca para evitar se inclinar desnecessariamente.

Como cuidar efetivamente da coluna no dia a dia?

Além de evitar os maus hábitos que mencionamos, algumas atitudes ajudarão você a cuidar melhor da saúde da sua coluna. Acompanhe!

Não se automedique

Embora os analgésicos sejam uma forma de amenizar a dor nas costas, sua ação é temporária e não ataca a causa do problema. Reveja seus hábitos para avaliar o que está desencadeando o desconforto e faça mudanças em seu estilo de vida para alcançar efeitos duradouros.

Pratique exercícios físicos

Fortalecer a musculatura ajuda a manter a coluna alinhada. Modalidades como Pilates, Yoga e musculação, quando feitas sob a supervisão adequada, trazem ótimos resultados para a sua postura.

Recorra à quiropraxia

Para correção desses desalinhamentos (Complexo de Subluxação Vertebral — CID 10 M 99.1), a quiropraxia é a ferramenta ideal. O quiropraxista trabalha por meio de ajustes manuais ou instrumentais para promover o alinhamento da coluna. Trata-se, portanto, de uma profissão que não faz uso de medicação ou cirurgias.

Para manter a saúde da coluna, o segredo é a prevenção. Adotar bons hábitos e contar com ajuda especializada são as principais formas de garantir o equilíbrio para manter todo o corpo funcionando em harmonia.

Este post foi útil? Então, assine nossa newsletter e receba dicas valiosas diretamente na sua caixa de entrada!

Leia mais...