Alimentação ayurveda: 4 dicas para adotá-la no seu dia a dia

Sabe escolher os alimentos que farão bem a você e toda sua família? Observe que todos os familiares são diferentes, assim como as necessidades de cada um. O alimento é a base para que nosso corpo funcione em harmonia. Por isso, vamos ajudar com dicas sobre alimentação ayurveda para facilitar seu dia a dia.

Então continue a leitura do texto e aprenda como melhorar a qualidade de vida através da alimentação!

1. Entenda mais sobre a medicina oriental ayurveda

A terapia ayurvédica é aquela que cuida do ser humano de forma holística e a parte alimentar não poderia ficar de fora. Esse estilo de vida visa um organismo em equilíbrio respeitando as características de cada indivíduo.

Os Vedas se fundamentam nos elementos: fogo, terra, água, ar e espaço (éter) para ensinar que o corpo é constituído por doshas formados por esses componentes. Ou seja, cada pessoa possui um dosha predominante, que é constituído por dois elementais.

Conheça um pouco dos doshas para facilitar seu entendimento.

Pitta

Está relacionado a água e fogo. Os indivíduos pitta são geralmente mais explosivos, autoritários e inquietos. Parece que têm excesso de energia. Quando o organismo está desequilibrado, os pacientes relatam dor no estômago (queimação), que evolui para gastrites e úlceras.

Vata

Tem associação com o ar e o éter. As pessoas de vata predominante são mais aéreas e seus movimentos são amplos, elas também são ansiosas e agitadas. Os vatas aparentam estar com pensamentos distantes com uma frequência maior que os demais. As dores musculares são sinais do dosha em desarmonia.

Kapha

Sua ligação é com os elementais água e terra. Os cidadãos kapha são mais lentos e muito emotivos. Eles têm predisposição a engordar e, quando falta equilíbrio no corpo, geralmente apresentam depressão.

2. Conheça os alimentos indicados para cada dosha

Segundo a medicina milenar, os sabores dos alimentos são divididos em: doce, salgado, amargo, ácido, picante e adstringente. A comida minimiza as características que estão excedentes no organismo, por exemplo:

  • o kapha pode comer sabores picante, amargo e adstringente. É bom evitar doces, salgados e ácidos;
  • já o pitta consome doce, amargo e adstringente. E deve se afastar de sabor picante, ácido e salgado;
  • e o vata ingere doces, ácidos e salgados. Mas, deve fugir de sabores amargo, picante e adstringente.  

3. Saiba quais são os benefícios da alimentação ayurveda

Os alimentos consumidos servem para equilibrar o organismo o que gera benefícios, tais como:

  • diminuição do inchaço corporal;
  • diminui stress, depressão e ansiedade;
  • melhora da qualidade do sono;
  • mais disposição;
  • aumento da concentração;
  • evita o aparecimento de doenças;
  • aumenta o sistema imune;
  • em alguns casos diminui o peso corporal.

4. Veja as dicas de como integrar essa alimentação na sua vida

Independente de qual seja seu dosha predominante, prefira comida de verdade. Fique distante de produtos industrializados, enlatados e processados. Além disso:

  • faça refeições somente quando estiver com fome. Evite lanches enquanto o corpo não der sinal;
  • reduza os exageros nas refeições. Coma somente a quantidade necessária para a nutrição do organismo;
  • prefira alimentos cozidos que são facilmente digeridos;
  • beba chá de gengibre 30 minutos antes das refeições para auxiliar na digestão;
  • pratique mindfulness para apreciar os alimentos;
  • não beba água gelada para não prejudicar o processo digestório;
  • à noite alimente-se de forma leve para ajudar o processo digestivo. 

Em virtude dos fatos mencionados, podemos perceber que é possível conquistar saúde e bem-estar ao integrar a alimentação ayurveda no cotidiano. Não é preciso fazer dieta restritiva, e sim trocar alguns sabores. Experimente por no mínimo 30 dias e observe os resultados. E para aumentar a qualidade de vida, associe outras práticas como: acupuntura, quiropraxia e reiki.

Agora que aprendeu um pouco mais sobre alimentação, aproveite e compartilhe o artigo nas redes sociais para trocar ideias com os amigos e familiares durante a experiência de 30 dias. Vamos começar?  

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *