Dor na Coluna Cervical: Como Aliviar

Dor na Coluna Cervical: Como Aliviar

Dor na Coluna Cervical

O que é, causas e tratamentos

Dor na Coluna Cervical: Causas

Dentre as principais causas da dor na coluna cervical podemos identificar:

  • Tensões e contraturas muscularesna região do pescoço;
  • Fraturas, traumas e deslocamentos na região do pescoço;
  • Posturas corporais inadequadas;
  • Infecções ósseas;
  • Infecções em articulações;
  • Inflamações;
  • Bico de papagaio;
  • Uso prolongado (com a cabeça abaixada) das tecnologias móveis;
  • Hérnia cervical;
  • Osteoporose;
  • Artrose cervical;
  • Outras doenças.

Boa parte dessas causas podem ser tratadas sem uso medicamentos.

Como Aliviar a Dor na Coluna Cervical

Caso você esteja pesquisando porDor na coluna cervical: como aliviar?”, observe algumas opções a seguir:

  • Fisioterapia: exercícios de contrações e relaxamento conforme diagnóstico;
  • Massoterapia: alguns tipos de massagensatenuam o incomodo no pescoço;
  • Compressas:um colar quente pode ajudar a aliviar a dor em alguns casos;
  • Cirurgias: casos mais graves poderão requerer esse tipo de intervenção;
  • Ervas: algumas ervas naturais podem atenuar a dor na coluna cervical;
  • Medicamentos: analgésicos diversos comercializados em farmácias;
  • Quiropraxia: tipo de terapia alternativa reconhecida pela OMS e pelo SUS.

Determine se o seu caso é simples ou grave. Se achar necessário, peça a ajuda de um profissional de Saúde, pois este poderá lhe indicar qual o tratamento correto para o seu caso com mais precisão.

Como Aliviar a Dor na Coluna Cervical: Vantagens da Quiropraxia

Dor na Coluna Cervical

Do Grego, o termo “quiro” significa “mãos” e “práxis” é “praticar”. Assim, ao se realizar uma tradução literal da palavra “Quiropraxia” descobre-se que ela significa “praticar com as mãos”.

A Quiropraxia é, assim, o uso de técnicas de manipulação de partes do corpo como articulações e tecidos dos ombros, costas, coluna e pescoço, por exemplo, com a finalidade de prevenir e aliviar dores e problemas de Saúde nesses locais.

No que diz respeito ao tratamento de dor na coluna cervical, a Quiropraxia pode oferecer benefícios como:

  • Atenuação das dores de pescoço, cabeça e costas;
  • Diminuição das restrições de movimento do pescoço;
  • Melhoria na postura corporal;
  • Prevenção contra futuras dores no pescoço.

Como você pode observar, a Quiropraxia pode diminuir as suas dores e, além disso, prevenir novos problemas na coluna cervical. Enfim, essa prática pode lhe ajudar a manter a sua saúde em dia e dessa forma lhe proporcionar mais qualidade de vida.

Leia mais...

Uso de celular e problemas na coluna: entenda a relação

O telefone móvel é uma das maiores invenções tecnológicas dos últimos tempos. Mas o uso de celular não traz apenas facilidades e benefícios. Ele já é apontado como a maior causa de dores na coluna e tendinites.

Segundo pesquisa da GlobalWebIndex, o Brasil ocupa a terceira posição do mundo no número de pessoas que passam mais tempo utilizando o celular. A ocorrência é maior entre os jovens, que o utilizam mais de 1.460 horas por ano, muitas vezes em posturas que prejudicam a saúde.

Neste artigo, vamos abordar os danos causados na coluna vertebral quando o aparelho é utilizado de forma incorreta e as atitudes que podem ser adotadas para minimizar esses problemas. Continue lendo para saber mais!

Os danos causados na coluna pelo uso incorreto de celular

O uso dos telefones móveis é habitual e, muitas vezes, de grande importância para as pessoas que dependem do aparelho para trabalhar. Porém, é necessário ter atenção quanto à forma de utilizá-lo, evitando a inclinação da cabeça, principal causa de danos à coluna.

De acordo com uma pesquisa divulgada pela revista científica Surgical Technology International, a flexão da cabeça para baixo e para frente é extremamente prejudicial à saúde da coluna vertebral. Com esse movimento, a força da gravidade age sobre o crânio e aumenta a pressão nas vértebras.

A cabeça pesa, em média, 5 kg; com a inclinação, pode chegar a 27 kg — uma carga muito pesada para a coluna cervical. Para manter a cabeça em uma posição muito inclinada, o corpo é obrigado a fazer ajustes. Com isso, surgem as dores no pescoço e a corcunda.

A posição deitada também prejudica a coluna

Outra situação comum é o uso do celular na posição deitada, com o pescoço dobrado para frente. Essa postura é conhecida como “text neck” (pescoço de texto), nome cunhado pelo fisiologista Dean Fishman. Esse movimento aumenta a pressão nos discos da coluna e causa sobrecarga nos ligamentos e músculos.

Dessa forma, as alterações na coluna provocadas por uma postura incorreta não atingem somente o pescoço. Veja a seguir os problemas de saúde que o uso incorreto do aparelho pode causar:

  • osteofitose, também conhecida como bico de papagaio;
  • degeneração da coluna — com redução dos espaços nos discos intervertebrais;
  • dores de cabeça e nas costas;
  • espessamento dos ligamentos da coluna;
  • hérnia de disco;
  • imobilidade;
  • tendinite.

Como minimizar os prejuízos à saúde

Para reduzir os malefícios à saúde, é fundamental adotar atitudes que ajudam a manter a postura correta da coluna. Veja o que fazer!

Limite o tempo de uso do aparelho

Procure não exceder 20 minutos seguidos de uso do celular para não causar fadiga nos músculos e ligamentos.

Posicione o aparelho na altura dos olhos

Evite inclinar a cabeça para frente e mantenha os olhos em linha reta. Caso o celular seja o seu instrumento de trabalho, prefira utilizar mensagens de voz para reduzir o tempo de digitação.

Segure o celular com as duas mãos

Quando for digitar, aproveite a rotação de tela para escrever as mensagens com os dois polegares. Isso ajuda a evitar tendinites.

Exercite os músculos com alongamentos

Fazer alongamentos no pescoço, braços, pulsos e pernas ajuda a relaxar e fortalecer a musculatura dessas regiões.

Faça sessões de quiropraxia

A quiropraxia é uma técnica de medicina alternativa com eficácia comprovada e recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para o tratamento e prevenção de disfunções do sistema neuromusculoesquelético.

Ela é aplicada por meio da manipulação corporal, objetivando ajustar, alinhar e estabilizar as estruturas anatômicas. Com isso, a técnica promove um livre fluxo de energia e permite um bom funcionamento do organismo.

As sessões proporcionam uma rápida recuperação das disfunções e lesões na coluna, devolvendo a saúde integral e o bem-estar aos pacientes. O tratamento é efetuado por quiropraxistas, profissionais habilitados para a manipulação corporal.

Como vimos, o uso de celular já é parte integrante na vida da maioria das pessoas. Embora seja um facilitador para a comunicação interpessoal, é importante saber utilizá-lo e adotar posturas corporais que não prejudiquem a coluna vertebral.

Gostou destas informações? Então, leia também o nosso artigo sobre os 7 hábitos que você deve manter para ter uma vida saudável!

Leia mais...

Desvio de coluna: saiba quais são as causas e tratamentos

Você sabia que o desvio de coluna pode ser uma das causas de dores nas costas? Segundo pesquisas, essa dor afetaria até 65% da população brasileira anualmente e mais de 80% das pessoas em algum momento da vida.

Por isso continue lendo o post e conheça as causas do desvio de coluna e os tratamentos para aliviar a dor. Boa leitura!

Saiba o que é desvio de coluna

A coluna vertebral é formada por uma sucessão de ossos (vértebras) e discos intervertebrais alinhados. Ela está localizada na parte posterior do corpo e tem a função de sustentar o peso corporal e proteger a medula espinhal.

A espinha dorsal tem curvaturas naturais (fisiológicas) que mantêm sua estabilidade e o equilíbrio. Elas são conhecidas como: lordose, que ocorre na região do pescoço e lombar; e a cifose, que é percebida nas regiões do tórax e sacro. O desvio de coluna é justamente o aparecimento de curvaturas patológicas em locais ou com grau de angulação que não existiam antes, fugindo ao equilíbrio natural.

Os tipos de desvios são:

  • hipercifose (corcunda): aumento na cifose natural da coluna;
  • hiperlordose (síndrome do bumbum arrebitado): aumento da lordose fisiológica;
  • hipolordose: retificação da coluna nas regiões cervical e lombar;
  • escoliose: curvatura lateral da coluna para a direita ou esquerda.

Entenda as causas desse problema

Origem congênita

Ocorre quando o indivíduo nasce com má formação nas vértebras ou discos intervertebrais. Os distúrbios neuromusculares, como a paralisia cerebral, também são responsáveis pelas curvaturas laterais da coluna. As alterações acontecem durante o período gestacional. Nessas situações, as vértebras sofrem rotação ou fusão, o que gera principalmente escoliose.

Má postura

Devido à correria do dia a dia, frequentemente deixamos de prestar atenção à postura mantida durante a realização das tarefas do cotidiano. Esses hábitos inadequados, somados aos músculos enfraquecidos ou flácidos, deixam a coluna predisposta ao aumento da cifose e lordose. A hipercifose é mais comum em meninos muito altos ou meninas no período da puberdade, quando há o crescimento das mamas.

Excesso de peso

A obesidade muda o eixo de equilíbrio corporal, principalmente se existir gordura abdominal. Nesse caso, a pessoa inclina o corpo para trás e aumenta a lordose. As mulheres grávidas também se enquadram aqui.

Conheça os tratamentos para o desvio de coluna

Quando a dor for aguda, após a consulta com o médico, serão usados medicamentos. Eles aliviam bem os sintomas, mas não tratam o que causa o desvio da espinha dorsal. Portanto, busque por outras terapias que garantam o seu bem-estar e valem também como prevenção.

Pratique exercícios físicos regularmente

O sedentarismo deixa os músculos fracos e, consequentemente, a coluna fica mais vulnerável ao aparecimento de desvios. As atividades físicas melhoram o tônus muscular e trazem benefícios para o humor, sistema imunológico e flexibilidade corporal.

Considere a quiropraxia

O desvio de coluna se deve ao desalinhamento das vértebras, que afeta os impulsos nervosos. Ao incorporar a quiropraxia em sua rotina, você terá o benefício de manter o alinhamento vertebral. Dessa forma, apresentará mais disposição e menos dores.

Mantenha o peso sob controle

Junte uma dieta equilibrada aos exercícios físicos. Assim, com o peso sob controle, diminui-se o risco de ter desvio de coluna.

Pratique Reeducação Postural Global (RPG)

O fisioterapeuta focado em RPG indicará qual a melhor posição para se realizar as tarefas diárias. Assim, fica mais fácil evitar a má postura nas tarefas do quotidiano, um dos principais fatores que desencadeiam as curvaturas patológicas da coluna.

É possível perceber que o desvio de coluna traz prejuízo à sua rotina e equilíbrio. Portanto, evite o problema ou seu agravamento. Consulte profissionais capacitados e habilitados e busque diferentes alternativas de prevenção e tratamento, que envolvam todo o corpo e contribuam para o seu bem-estar.

Agora que já aprendeu mais sobre desvio de coluna, aproveite para entrar em contato conosco e conhecer nossos serviços. A Coluna Ajustada entende que a saúde é o bem mais importante de sua vida e acredita no cuidado contínuo da sua coluna. Aguardamos você!  

Leia mais...

Aprenda como começar a fazer caminhada da maneira correta

Caminhar é uma excelente forma de afastar o sedentarismo e melhorar a qualidade de vida, obtendo mais disposição para enfrentar o dia a dia. Entretanto, é importante saber como fazer caminhada para evitar lesões.

Esse exercício proporciona inúmeros benefícios para a saúde, como o emagrecimento, melhora da postura, prevenção da osteoporose, bom funcionamento do cérebro e redução da pressão arterial, entre outros.

Ficou interessado no assunto? Então leia este artigo que elaboramos para explicar como fazer a caminhada de forma correta, com dicas especiais para obter os melhores resultados. Continue a leitura e saiba mais!

Como fazer caminhada

Antes de iniciar as atividades físicas, é importante consultar um médico para afastar possíveis riscos à saúde. A avaliação de um ortopedista também é importante para verificar eventuais problemas na coluna e o seu tipo de pisada, a fim de ajudar a identificar o calçado ideal.

A seguir, veja algumas das principais dicas para obter bons resultados com a caminhada!

Escolha o calçado adequado

O tipo de pisada representa a forma com que os pés se posicionam durante as passadas em uma caminhada. Esse aspecto tem grande influência na saúde da coluna e bem-estar geral.

Nesse sentido, o calçado para caminhadas deve ser escolhido em função dessa característica para evitar lesões ou piora de alterações já existentes. Confira a seguir as formas de pisar e os tênis mais indicados:

  • neutra — utiliza toda a parte frontal do pé para o impulso. O calçado pode ter amortecimento leve;
  • pronada (pé chato) — se apoia primeiro na parte interna do pé (para dentro), com impulso apenas nas regiões dos dedões. Os tênis mais indicados são os que oferecem estabilidade e reforço para o arco do pé, com uma entressola reta e com dupla densidade;
  • supinada — a pressão é exercida para o lado externo do pé (para fora). O calçado deve ter um grande reforço na região do antepé (parte frontal), sem necessidade de uma placa de estabilidade na região do arco.

Planeje o tempo de caminhada

Para garantir a continuidade do exercício e adquirir o hábito de fazer caminhada, você deve iniciá-la aos poucos e ir aumentando de forma gradual. Em geral, 30 minutos de caminhada com uma frequência de 3 vezes por semana já é considerado o suficiente para obtenção dos benefícios. Esse tempo pode ser aumentado de acordo com a preferência e condição física.

Alongue-se antes e após a atividade

O alongamento feito antes de começar a caminhada melhora a circulação sanguínea e prepara os músculos e as articulações, evitando lesões. Os exercícios devem envolver todos os grandes grupos musculares, e é importante manter as posições por pelo menos 20 segundos em ambos os lados. Veja a seguir como fazer alguns dos principais alongamentos:

  • pescoço — mantenha os pés alinhados com os ombros e puxe suavemente a cabeça para um dos lados e segure a posição;
  • braços e ombros — com os joelhos ligeiramente dobrados e os pés separados em uma distância equivalente à largura dos ombros, dobre o cotovelo direito e coloque o braço esquerdo sobre o peito, apoiando-o atrás do cotovelo e mantendo a posição;
  • pernas — mantenha os pés separados a uma distância equivalente à largura dos quadris. Dobre a perna esquerda, levando o calcanhar em direção ao glúteo. Agarre o pé com uma das mãos e segure a posição.

Esses exercícios também devem ser feitos logo após a caminhada, pois ajudam a eliminar o excesso de ácido lático dos músculos. Assim, é possível reduzir a dor que normalmente surge após esforços físicos.

Imprima um bom ritmo aos passos

Divida o treino em 3 fases: aquecimento, série principal e desaceleração. A caminhada deve começar em ritmo lento, aumentando somente após 5 minutos. Nos 10 minutos finais do percurso, o ritmo deve ser desacelerado gradativamente.

Como pudemos verificar, saber como fazer caminhada é de fundamental importância para evitar lesões e aproveitar ao máximo os benefícios que ela oferece. Para tanto, basta seguir as nossas dicas e observações, tendo sempre em mente que os exercícios devem ser complementados com uma alimentação saudável e hidratação adequada.

Gostou do artigo? Então siga a nossa rede social! Estamos no Facebook com mais conteúdos informativos como este!

Leia mais...

Afinal, o que são terapias holísticas e como funcionam?

Saúde integral, qualidade de vida e equilíbrio emocional. Quando falamos de terapias holísticas talvez você até pense em misticismo, mas a ciência e a medicina já têm reconhecido essas práticas como solução para uma vida em harmonia. Por meio de metodologias naturais e menos invasivas, hoje essas terapias são a opção para ter uma visão integral da saúde.

Você tem uma rotina corrida, sente estresse com as tarefas do dia a dia ou deseja normalizar recompondo as energias e o bom humor? Veja neste artigo o que são as terapias holísticas e como elas são indicadas nos cuidados com a saúde. Boa leitura!

Conheça o conceito por trás das terapias holísticas

Já aconteceu de você ter vontade de desenvolver o trabalho, mas uma situação como uma dor na coluna afetar completamente sua produtividade? As terapias holísticas partem do princípio que o ser humano precisa encontrar equilíbrio em diversas dimensões:

  • física;
  • mental;
  • emocional;
  • espiritual.

Com origem da palavra grega hólos, holístico significa inteiro, completo. Ou seja, o terapeuta holístico atua de forma sistêmica para promover a saúde integral dos seus pacientes.

Entenda como a terapia holística funciona

Existem diversas práticas que se enquadram como terapia holística — também conhecida como terapia complementar, alternativa ou natural. O objetivo é trabalhar a causa e não apenas cortar os sintomas do problema.

Tipos de terapia

Existem muitas modalidades de tratamentos holísticos como:

  • quiropraxia: manobras feitas com as mãos com o objetivo de ajustar a coluna, bem como auxiliar em algum tratamento específico;
  • acupuntura: aplicação de agulhas em pontos específicos (de acordo com um mapa da malha energética no corpo humano) com a finalidade terapêutica desejada;
  • medicina ayurveda: ciência médica milenar indiana, apresenta diversos tratamentos de acordo com o biotipo (Dosha), como uso de plantas medicinais, yoga, dieta, meditação, massagem e aromaterapia;
  • terapia floral: essências florais usadas para ajudar as pessoas a lidar com as emoções e mesmo tratar situações físicas;
  • massagem: desde a antiguidade que diversos povos perceberam o poder do toque. A massagem terapêutica holística é uma combinação de vários métodos para trabalhar questões físicas, como também dos outros campos;
  • homeopatia: de princípio semelhante ao da vacina, trata-se o paciente com a diluição de uma substância (normalmente extraída de plantas) que, em grandes doses, produziria os mesmos efeitos que a doença que se pretende curar;
  • reiki: massagem energética realizada sem o toque, por meio da imposição das mãos.

Descubra as principais vantagens das terapias holísticas

Se você está gostando dessas possibilidades que a terapia natural oferece, confira outros benefícios.

Cura de dores físicas

A medicina convencional está em constante evolução e até mesmo em sintonia com as práticas complementares. Por meio da terapia holística, você consegue soluções para problemas físicos de forma natural, e ainda promove a saúde em vez de apenas cortar o sintoma.

Recuperação da autoestima

Um conceito fundamental nos trabalhos terapêuticos é a reflexologia. Assim, práticas que lidam mais com as emoções, como a arteterapia, contribuem para a cura física, enquanto tratamentos físicos, como a quiropraxia, promovem o equilíbrio emocional e, consequentemente, a melhoria da autoestima. Dessa forma, quem escolhe essa abordagem consegue perceber a melhoria emocional como um todo.

Promoção da saúde integral

Com uma aceitação cada vez maior pela medicina, diversas práticas complementares têm sido integradas pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Isso porque elas também são excelentes para atuar de forma preventiva, proporcionando saúde para seus pacientes e dificultando o surgimento de doenças.

Mudança de mentalidade

Um conjunto de hábitos e crenças para o pleno funcionamento dessas terapias também traz uma nova perspectiva. Assim, as terapias incentivam tanto um pensar mais claro, objetivo, focado no agora, quanto a vibração positiva, com a certeza de que tudo dará certo, atraindo situações benéficas.

Você deve ter notado como as terapias holísticas são uma excelente opção para manter corpo e mente ativos. Por não competir com os tratamentos médicos convencionais, essas práticas estão sendo cada vez mais reconhecidas e utilizadas a fim de prevenir doenças, promover mais consciência corporal e melhor qualidade de vida.

Se você deseja continuar aumentando seu conhecimento sobre técnicas para o bem-estar e ainda conferir dicas para implementá-las, curta a nossa página no Facebook. Assim você confere os melhores conteúdos e notícias sobre saúde e qualidade de vida.

Leia mais...

Ergonomia no trabalho: qual a importância?

A maior parte das doenças ocupacionais se desenvolve devido à falta de preocupação com a ergonomia no trabalho. Funcionários que passam muitas horas na posição sentada podem desenvolver doenças físicas e psicológicas.

Os principais distúrbios na saúde se relacionam à má postura adotada ao trabalhar. Os movimentos errados são capazes de provocar dores nas costas, redução dos níveis de energia, hérnia de disco e lesões por esforços repetitivos (LER).

Dessa forma, é fundamental dar atenção à ergonomia a fim de evitar distúrbios na saúde. Para ajudar nesse sentido, elaboramos algumas dicas que ajudam na prevenção e na melhoria da qualidade de vida no trabalho. Acompanhe para saber mais!

Preocupe-se com a ergonomia no trabalho

A ergonomia é uma ciência que estuda a relação entre o homem e o ambiente de trabalho, com o objetivo de proporcionar bem-estar e conforto, bem como reduzir os riscos de doenças laborais.

Dessa forma, a preocupação com as posturas corretas que devem ser adotadas no ambiente de trabalho é uma atitude que previne distúrbios na coluna e melhora a qualidade de vida.

Apoie corretamente os pés

Um dos produtos ergonômicos muito importantes para trabalhar na posição sentada é o apoio para os pés, já que eles devem permanecer 100% apoiados para evitar sobrecarga nos joelhos, formigamentos e prejuízos à circulação de retorno.

O apoio cria um ponto de equilíbrio entre os pés e o encosto da cadeira, beneficiando a região lombar. Ele também evita o desenvolvimento de lesões e reduz a probabilidade do surgimento de varizes, inchaços e dores nas pernas, pés e tornozelos.

Sente-se em uma cadeira confortável

A cadeira é o item mais importante no ambiente de trabalho, principalmente para os funcionários que passam muitas horas na posição sentada. Ela deve ser confortável e permitir uma postura ereta, sem provocar pressões e tensões nos músculos, discos intervertebrais e articulações.

O ideal é que tenha um encosto, ajuste de altura e inclinação. Muitas vezes, o encosto de uma cadeira pode não ser suficiente para evitar as dores nas costas. Nesse caso, a utilização de um apoio lombar anatômico ajuda a manter essa região bem posicionada.

A regulação da altura da cadeira também é uma questão que deve ser observada, já que a postura ideal depende de ajustes para atender às proporções físicas do usuário.

Utilize acessórios ergonômicos para digitar

Para prevenir lesões, é necessário posicionar as mãos e os punhos corretamente. Entretanto, uma boa postura para digitar também depende do tipo de teclado e mouse utilizados.

Os acessórios ergonômicos oferecem uma proteção para o punho, mas é importante que sejam proporcionais às mãos do usuário para não sobrecarregar os dedos. O mouse também precisa ser rápido, com o objetivo de reduzir a repetição de cliques.

Para evitar dores na coluna, pescoço e braços, é necessário observar os seguintes aspectos:

  • teclado e mouse próximos ao corpo e bem na frente do usuário;
  • cotovelos em ângulo de 90°;
  • punhos retos.

Faça pequenas pausas durante o expediente

Os movimentos frequentes durante a rotina de trabalho contribuem para reduzir a fadiga e melhorar o funcionamento do corpo. Quando nos movimentamos, favorecemos a circulação sanguínea — de extrema importância para uma boa disposição física e mental.

Dessa forma, procure fazer pequenas pausas. Ande um pouco para relaxar as pernas e os pés. Isso também contribui para clarear a mente e melhorar a produtividade.

Adote uma rotina para exercícios físicos

Os exercícios são imprescindíveis para fortalecer a musculatura e preparar o corpo às atividades diárias. Portanto, faça caminhadas e corridas, já que elas fortalecem as regiões mais exigidas para trabalhar na posição sentada.

Além disso, é importante adotar hábitos de corrigir a postura todas as vezes que sentir tensões musculares e fazer pequenos e rápidos alongamentos durante as pausas no trabalho.

Enfim, como pudemos verificar, a preocupação com a ergonomia no trabalho é de suma importância para a prevenção de doenças laborais. A adoção das dicas que fornecemos neste artigo pode contribuir de forma eficaz para a melhoria da qualidade de vida no trabalho.

Gostou das dicas sobre ergonomia no trabalho? Então não deixe de ler também o nosso post sobre o uso correto do mouse e saiba como prevenir a LER!

Leia mais...

Quais os malefícios da má postura e o que fazer para corrigi-la?

 

Pare e pense alguns segundos sobre a sua rotina. Você anda com os ombros caídos, passa muito tempo olhando para baixo para checar mensagens no celular ou fica horas curvado em frente ao computador? Se você respondeu “sim” a alguma dessas perguntas, é hora de mudar seus hábitos e trabalhar para corrigir a postura.

Cuidar da saúde da coluna evita uma série de problemas, que vão desde dores nas costas à incapacidade de realizar tarefas cotidianas. A deformidade pode se tornar irreversível, portanto, a atenção à postura e as ações para corrigi-la devem começar quanto antes.

Continue conosco para ficar por dentro dos danos que os desvios posturais causam e o que fazer para voltar a ter a coluna alinhada. Boa leitura!

Malefícios de uma má postura

Quando pensamos em problemas posturais, a primeira coisa que vem a nossa cabeça são as dores osteoarticulares. Mas engana-se quem pensa que o incômodo fica restrito às costas. Os braços, as pernas e o pescoço também sentem os efeitos da má postura.

Veja outros problemas que podem surgir em decorrência dos desvios na coluna!

Degeneração do disco e hérnia

A postura inadequada causa uma sobrecarga nos discos da coluna. O excesso de pressão leva à degeneração e pode fazer com que o núcleo do disco escape, causando a compressão dos nervos. As consequências dessa condição incluem formigamento, dor e perda de sensibilidade.

Redução dos níveis de energia

A má postura faz com que o corpo precise trabalhar mais para manter-se em pé ou realizar atividades rotineiras. Com isso, a sensação de cansaço ao final do dia é maior. Outro ponto de desmotivação são as dores constantes, capazes de deixar qualquer um sem vontade de fazer nada.

Aumento da flacidez abdominal

O desvio na coluna atrapalha a circulação sanguínea na região do abdômen e do quadril. Com isso, há uma maior tendência à flacidez. O problema fica ainda mais evidente com a projeção da barriga para frente, que naturalmente acompanha a má postura.

Maior risco de cifose nos idosos

O enfraquecimento da musculatura é normal no envelhecimento, o que faz com que os desvios na coluna fiquem ainda mais acentuados. Aqueles que sofrem com osteoporose percebem ainda mais a acentuação da curvatura irregular das costas.

Formas de corrigir a postura

Ter atenção à postura é a melhor forma de evitar os malefícios causados pelos desvios posturais. Conheça, agora, algumas atividades que ajudam a manter sua coluna sempre alinhada.

Exercícios físicos

Fortalecer os músculos das costas e do abdômen traz ótimos resultados para a postura. No entanto, é preciso executar corretamente os movimentos, tendo muito cuidado para manter a coluna alinhada enquanto se exercita.

RPG

O nome já diz bastante coisa sobre essa atividade: Reeducação Postural Global. Esse método fisioterápico busca revitalizar os músculos que auxiliam a postura. Apesar de o foco estar nas costas, a RPG trabalha o corpo inteiro.

Pilates

Com o uso de aparelhos que permitem a execução segura e correta dos movimentos, essa atividade trabalha a força, o equilíbrio e a flexibilidade do corpo inteiro. Com isso, ela contribui para o alinhamento da coluna, dos pés e das pernas, melhorando a sustentação.

Quiropraxia

Usando manobras precisas, o quiroprático realiza ajustes na coluna dos pacientes, corrigindo os desalinhamentos. O tratamento não envolve medicamentos nem cirurgias, e pode ser feito em qualquer pessoa que deseje melhorar sua qualidade de vida.

Assim, para não correr riscos de agravar os problemas relacionados ao desalinhamento da coluna, as ações para corrigir a postura devem começar o mais cedo possível. As atividades aqui propostas são benéficas inclusive para aqueles que não sentem dores nas costas, uma vez que ajudam também a prevenir os desvios posturais.

E você, como cuida da saúde da sua coluna? Aproveite a visita para saber mais sobre a quiropraxia e descobrir como essa terapia holística pode ajudá-lo!

Leia mais...

Entenda a importância de cuidar da saúde da sua coluna

Você já teve algum episódio ou sofre recorrentemente com dores nas costas? Isso pode ser um sinal de que a saúde da coluna não vai bem. Quando o desconforto é intenso, a qualidade de vida é prejudicada, e até as tarefas mais simples do cotidiano ficam comprometidas.

A boa notícia é que, com algumas mudanças no estilo de vida e o acompanhamento de profissionais capacitados, é possível prevenir ou mesmo tratar a dor, restaurando completamente a estabilidade e a mobilidade. Parece incrível, não é mesmo?

Para saber mais sobre este assunto, continue conosco!

Por que é tão importante cuidar da saúde da coluna?

Ficar de pé ou andar são atos muito naturais que somente são possíveis graças à coluna vertebral. Esta é um conjunto de ossos (vértebras) alinhados em haste capaz de sustentar o corpo e proteger a medula espinhal. Trata-se de uma importante estrutura de transmissão dos impulsos nervosos do cérebro para o restante do corpo. 

No entanto, diversos fatores do nosso dia a dia podem desencadear o desalinhamento da coluna. Essa perda de alinhamento, além de causar desconforto, interfere na comunicação entre o cérebro e os diversos órgãos do corpo, uma vez que os nervos passam entre as vértebras. Assim, preservar a saúde da coluna vai muito além de prevenção de dores. 

Quais são as atitudes mais comuns que prejudicam a coluna? 

Você já deve saber que carregar a mochila ou a bolsa apoiada em um dos ombros não faz nada bem para a saúde das costas. Mas será que você percebe como algumas atitudes que parecem normais também prejudicam a coluna? Veja algumas delas.

Mau uso do celular

Estamos cada vez mais conectados aos tablets e smartphones, mas o uso excessivo desses dispositivos pode trazer problemas à coluna. Segurá-los nas mãos e olhar para baixo ao manuseá-los sobrecarrega a coluna cervical, uma região relacionada à saúde da visão, audição, boca e cérebro.

Dormir de bruços

Essa é outra atitude que prejudica o alinhamento da cervical, uma vez que a posição fisiológica da coluna não é respeitada. Com isso, as chances de contraturas e dores são mais acentuadas. Para evitar que isso aconteça, prefira dormir de lado.

Má postura ao dirigir

Ao sentar no carro, toda a coluna precisa estar apoiada no banco. Os joelhos devem estar na mesma altura dos quadris e os braços não devem ficar muito altos ao segurar o volante. Não seguir essas recomendações favorece o surgimento de dores na lombar, uma região conectada aos sistemas digestivo e reprodutor.

Descuido à mesa

No trabalho ou durante as refeições, é essencial adotar uma boa postura ao se sentar. As costas devem estar apoiadas na cadeira, as pernas dobradas em um ângulo de 90 graus e ambos os pés no chão. A tela do computador deve ficar na altura dos olhos, e, sempre que for se alimentar, leve a comida até a boca para evitar se inclinar desnecessariamente.

Como cuidar efetivamente da coluna no dia a dia?

Além de evitar os maus hábitos que mencionamos, algumas atitudes ajudarão você a cuidar melhor da saúde da sua coluna. Acompanhe!

Não se automedique

Embora os analgésicos sejam uma forma de amenizar a dor nas costas, sua ação é temporária e não ataca a causa do problema. Reveja seus hábitos para avaliar o que está desencadeando o desconforto e faça mudanças em seu estilo de vida para alcançar efeitos duradouros.

Pratique exercícios físicos

Fortalecer a musculatura ajuda a manter a coluna alinhada. Modalidades como Pilates, Yoga e musculação, quando feitas sob a supervisão adequada, trazem ótimos resultados para a sua postura.

Recorra à quiropraxia

Para correção desses desalinhamentos (Complexo de Subluxação Vertebral — CID 10 M 99.1), a quiropraxia é a ferramenta ideal. O quiropraxista trabalha por meio de ajustes manuais ou instrumentais para promover o alinhamento da coluna. Trata-se, portanto, de uma profissão que não faz uso de medicação ou cirurgias.

Para manter a saúde da coluna, o segredo é a prevenção. Adotar bons hábitos e contar com ajuda especializada são as principais formas de garantir o equilíbrio para manter todo o corpo funcionando em harmonia.

Este post foi útil? Então, assine nossa newsletter e receba dicas valiosas diretamente na sua caixa de entrada!

Leia mais...
O que é Quiropraxia

O que é Quiropraxia ?

O que é Quiropraxia

Origens, Vantagens e Indicações de Uso

Origens da quiropraxia

A denominação se origina do Grego — os termos “quiro” e “práxis” significam respectivamente “mãos” e “prática”. Em tradução literal, diz respeito à “prática das mãos”.

Trata-se de uma terapia holística, que visa ao tratamento integral do corpo e não apenas de partes dele. É uma terapia alternativa à medicina tradicional, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e utilizada no Sistema Único de Saúde (SUS), no Brasil.

Essa prática tem como objetivo a realização de ajustes na coluna vertebral, por meio da manipulação (manobras precisas, indolores e ágeis) para aliviar dores e/ou curar males específicos.

A Quiropraxia foi concebida há pelo menos 2.700 anos de forma rudimentar na Grécia e na China e aperfeiçoada ao longo do tempo. Mais recentemente, na década de 1890, ela foi sistematizada, formalizada e universalizada pela família Palmer, fundadora da primeira escola do gênero — a Palmer School, nos Estados Unidos.

Crescimento da especialidade no Brasil

No Brasil, a quiropraxia se iniciou em 1924, em São Paulo, com o americano William F. Fipps, DC. Em 1945, um grupo patrocinado de quiropraxistas veteranos da Segunda Guerra Mundial criou em Curitiba o primeiro curso no Brasil.

A FEEVALE de Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, e a Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, em parceria com o Palmer College of Chiropractic e Western States Chiropractic College oferecem cursos universitários no país. Também há formação e especialização em quiropraxia, destinados apenas aos fisioterapeutas.

A técnica holística vem crescendo em utilização por parte da população, tendo em vista a sua eficácia no tratamento de problemas do sistema musculoesquelético.

Como funciona a quiropraxia

Com base em testes ortopédicos, neurológicos e musculares, o quiropraxista (profissional habilitado) identifica as causas das queixas quanto aos problemas de coluna, bem como a estrutura afetada.

A partir dessa identificação são realizados ajustes quiropráticos específicos da posição das vértebras afetadas, restaurando os movimentos por meio de manipulações da coluna.

Esses ajustes são realizados com técnicas manuais aplicadas em regiões específicas da coluna, com a finalidade de ajustar as articulações para a prevenção e o tratamento de dores em diversas partes do corpo, como o pescoço, ombros, costas, quadril e inflamações do nervo ciático.

Os ajustes são feitos por meio de manobras rápidas em um segmento específico. Embora possa gerar alguns estalidos, são indolores e reduzem com eficácia a dor, promovendo uma rápida recuperação da movimentação normal da articulação da coluna, bem como o relaxamento da musculatura.

O tratamento é eficaz para a eliminação dos sintomas dolorosos, com alívio imediato em alguns casos, por meio da descompressão dos nervos da coluna, pois estimula a livre fruição da energia vital para os demais órgãos.

Benefícios

Diferente da medicina alopática, a quiropraxia age na principal causa do problema e não somente nos sintomas, proporcionando vários benefícios aos pacientes. Veja alguns dos principais:

  • ajuda a aliviar as dores na coluna;
  • alivia dores relacionadas a diferentes tipos de doenças;
  • aperfeiçoa a postura corporal;
  • cura torcicolos e elimina as dores relacionadas;
  • elimina a restrição de movimentos;
  • previne contra futuras dores na coluna e no pescoço.

Quem pode fazer o tratamento

A quiropraxia é indicada para pessoas com dores em regiões diversas, como a coluna cervical, entre outras, independentemente da faixa etária. Dessa forma, ela beneficia:

  • crianças e idosos;
  • atletas do futebol, voleibol, basquetebol e outros esportes;
  • trabalhadores de qualquer tipo de segmento;
  • grávidas;
  • pessoas com limitações nos movimentos.

Indicações

Com essa terapia é possível tratar diferentes alterações na coluna e eliminar dores, como:

  • alterações pélvicas;
  • desequilíbrios físicos, orgânicos e do sistema nervoso central — originados por postura inadequada, excesso de esforço, movimentos repetitivos, estresse, desequilíbrios emocionais, entre outros;
  • dores nos ombros, costas, braços e quadril;
  • hérnias de disco e cervicais;
  • inflamação no nervo ciático;
  • torcicolos.

Nos casos de compressão nos nervos espinhais, a quiropraxia restabelece a capacidade de transmissão dos impulsos nervosos do sistema nervoso central para os tecidos e órgãos do corpo.

Importância de buscar um especialista para cuidar da saúde da coluna

A prevenção é a melhor forma de combater quaisquer desordens no organismo. Assim, uma boa opção é fazer um check-up periódico com um quiropraxista habilitado.

O acompanhamento e a manutenção no tratamento são essenciais para que as alterações dos músculos, nervos e vértebras não voltem a se manifestar. Nesse sentido, mudanças no estilo de vida e adoção de exercícios físicos regulares também são fatores fundamentais para prevenir problemas futuros.

Também é fundamental ter cuidados ao desempenhar as atividades no dia a dia, principalmente ao trabalhar com digitação, para não provocar distensões musculares que possam originar alterações na coluna.

É importante observar ainda que, por se tratar de uma técnica que manipula áreas delicadas do corpo, como a coluna, o pescoço, as costas e articulações, é essencial que a consulta seja feita com um profissional qualificado. Assim, ao buscar um quiropraxista, certifique-se de que ele é associado à ABQ (Associação Brasileira de Quiropraxia).

Como foi possível verificar, a quiropraxia é uma medicina alternativa eficaz para prevenir e tratar alterações musculoesqueléticas por meio de manipulações específicas. Por ter a capacidade de devolver a integridade do impulso nervoso do cérebro ao corpo, ela restaura a saúde integral e melhora a qualidade de vida.

Gostou deste conteúdo? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter para receber em seu e-mail artigos sobre esse e outros assuntos relacionados à saúde e ao bem-estar!

Leia mais...

Problemas de Postura

Alguns Exemplos:

  • Perda da lordose cervical
    (retificação da curva do pescoço)
  • Escoliose
    (desvio lateral da coluna)
  • Hipercifose (“corcunda”)
  • Hiperlordose lombar
    (cintura muito curva)
  • Perda da lordose lombar
    (retificação da curva na coluna baixa)

Problemas de Postura

Nossa coluna tem uma estrutura natural que permite o sustento, o equilíbrio e o movimento normal do corpo. Quando estas estruturas perdem sua posição correta, nosso corpo sofre uma série de alterações e desequilíbrios em seu funcionamento.

Ao girar o corpo de forma inadequada ou exigir um esforço excessivo de qualquer parte da coluna vertebral, o mesmo pode afetar as vértebras, os músculos ou ligamentos, assim como o sistema nervoso.

O correto seria detectar se esses desvios são a causa dos maus hábitos (sentar-se mal, usar mochilas pesadas, dormir mal, etc.) ou se os mesmos se devem a uma deformação esquelética de nascimento.


Dores no pescoço, dores nas costas, contraturas musculares, movimentos limitados no pescoço ou coluna, adormecimentos e formigamentos nos braços e nas pernas, aparição de hérnias de disco, artrose, etc.

A quiropraxia trabalha diretamente na manipulação das articulações, podendo, gradualmente, mover e corrigir os desvios. Os resultados dependem do tempo em que se encontra o desvio, assim como da idade do paciente, da existência de degeneração e se o problema é ou não congênito.

"A Saúde é a coisa mais importante para a sua Vida!"

Entre já em contato e Agende uma Consulta!

Quiropraxia em São Paulo

O que é quiropraxia e como ela pode me ajudar?

Por meio dos ajustes quiropráticos, é possível devolver o normal funcionamento das articulações ou vértebras afetadas, diminuindo as compressões nervosas e melhorando a saúde geral do paciente até alcançar sua recuperação. Os exercícios são fundamentais para a recuperação dos músculos e ligamentos também afetados. De acordo com o quadro do paciente, o quiropraxista irá decidir se é preciso combinar outros métodos, como tração e massagens.

Como é o Tratamento?

Após um bom processo de estudo e tendo sido detectado que a causa real de seus problemas de saúde pode ser solucionada pela Quiropraxia, seu quiroprata irá criar um plano de tratamento específico. No relatório entregue por ele serão destacadas claramente as causas de seus problemas e as subluxações que serão foco da correção ou do tratamento.

Principais Dúvidas

Depende de cada paciente. Há muitos fatores que determinam o tempo de um tratamento, incluindo a idade, gravidade do problema e seu tempo de ocorrência (o qual muitas vezes está escondido sem sintomas ou alarme), ritmo de vida, etc. Há fases de tratamento que estão focadas em alcançar resultados diferentes. Cada paciente irá decidir o grau de benefício que quer obter de seu tratamento quiroprático.

A Quiropraxia é reconhecida como um dos tratamentos mais seguros, conservadores e não invasivos para a coluna. Durante os últimos 25 anos houve cinco pesquisas governamentais formais sobre a Quiropraxia, as quais atestaram que não apenas é segura, mas também altamente eficaz. Baseando-se nos resultados de mais de 85 países sobre a segurança e a eficácia da quiropraxia, nenhuma outra profissão pode demonstrar maior segurança ou eficácia no tratamento de lesões mecânicas da coluna. Entre os estudos realizados está o estudo da RAND (Coulte ID, Hurwitz EL, et al). The Appropriateness of Manipulation or Mobilisation of the Cervical Spine. Santa Monica, California: RAND, Document No. MR-781-CR).

Além de ser extremamente seguros, os ajustes da coluna não são dolorosos. Quando realizados pela primeira vez, alguns pacientes podem experimentar certas sensações de leve desconforto, como quando se começa um esporte ou qualquer nova atividade física. O fato é que a maioria das pessoas se sente melhor após a terapia e a dor desaparecerá à medida que você continuar com seu tratamento e com as instruções de seu quiropraxista.

Pessoas que, atualmente, não sofrem de dores ou qualquer outro desconforto ou incômodo não estão, necessariamente, livres de subluxações. Como mencionamos anteriormente, a dor é um indicador muito vago dos processos da doença, incluindo subluxações.

As subluxações são semelhantes às cáries no sentido de que, às vezes, há uma série de danos significativos antes de surgirem sintomas como a dor. Por isso, recomendamos às pessoas, assim como no caso do dentista, que procurem sempre fazer avaliações para detectar a presença de subluxações e outras anormalidades na coluna, mesmo na ausência de dor. É importante sempre prevenir e detectar qualquer problema de saúde antes que tragam maiores problemas no futuro. Lembre-se: assim como as máquinas, o corpo humano também precisa de revisões constantes e manutenção.

Quiropata em SP

Nossos Especialistas

Leia mais...